3 de fev de 2011

Enquete: O que pode dar errado num primeiro encontro?


Olá, amiguinhos e amiguinhas.
Eu podia estar matando, eu podia estar roubando, eu podia estar lendo aqueles romances água-com-açúcar para me inspirar a escrever o próximo capítulo. Mas venho aqui humildemente pedir sua colaboração, colher histórias, causos, acontecidos com vocês ou com o primo do vizinho de um amigo do cunhado da vizinha.

Detalhem nos comentários e respondam-me uma só pergunta: O que pode dar errado num primeiro encontro?

8 comentários:

Paulo Arthur disse...

vou dizer o que já aconteceu comigo e foi horrível. Chamei a garota para ir ao cinema e geralmente se faz isso pra criar um clima e se aproximar mais da pessoa, baisicamente, perder a timidez. O problema foi a escolha do filme. Fomos assistir O Fada do Dente, filme de comédia e bem infatil. O que aconteceu foi que nem a garota nem eu gostamos do clima bobo que o filme criava (ou deixava de criar). Ela ficou um pouco envergonhada com aquela situação estranha que foi criada, como quando vc precisa tirar uma foto segurando seu priminho na festa de aniversário na frente da mesa temática dos power rangers, e eu pedia a Deus que o filme acabasse logo... Bom não sei se isso serve como uma idéia, é mais como um relato de uma situação =].

abraços, Cátia!

Ary disse...

Engraçado o Paulo mencionar isso, porque comigo foi um pouco parecido! XD

Minha primeira namorada era argentina, veio pro Brasil porque o pai foi transferido. Ela não falava uma só palavra em português. Não eramos tão jovens assim, mas eramos tão inexperientes que nosso primeiro beijo só aconteceu no quarto dia (!) de namoro, e quando fomos nos beijar, batemos os dentes...

Então, no nosso primeiro encontro (na mesma ocasião que o beijo), marcamos de ir no cinema. Eu estava muito nervoso, e escolhi um filme aleatoriamente... "Heroi", com Jet Lee. Detalhe: o filme estava totalmente em chinês, com legendas em português. Ótimo pra uma garota que ainda mal sabia dizer "obrigado".

Mas o que parecia que ia ser um desastre, terminou não sendo porque, como o filme não nos interessou, ficamos a seção toda praticando e melhorando nosso beijo. No fim das contas, tinha tudo pra ter sido um péssimo encontro, mas se tornou uma ótima recordação para mim! ^^

Adriana Rodrigues disse...

Eu posso dar um ataque artístico - quer dizer, ter AQUELA IDEIA pra escrever, que PRECISA ser analisada na hora que surge pra não sumir depois. Esses ataques acontecem a qualquer hora e, quando acontecem, quero sumir e ficar sozinha. Quando não é possível, fico fora do ar e mal ouço o que me dizem, torcendo pra chegar logo a hora de ir pra casa. Não é que a pessoa esteja falando algo desinteressante ou eu não goste dela. Só estou fora do ar, só isso. Agora, imagine isso acontecer no primeiro encontro, num daqueles momentos que ninguém sabe direito o que dizer ou pra onde olhar. É, aquele encontro em que você tem que convencer a pessoa de que gostou dela e quer vê-la de novo. Pois é.

Alexandra disse...

Olha, não sei se é exatamente o que você procura, mas sempre existe aquele medo de rolar um silêncio constrangedor. Ou muitos momentos. :S Isso pode resultar em um comentário-tentativa de quebrar o silêncio que acaba saindo completamente podre e que vai ficar na sua mente para sempre. hahaha. :-)

Deka Pimenta disse...

Em todos os meus primeiros encontros acontece algo constrangedor, então eu já aprendi a lidar com isso.

Em um deles o rapaz me convidou pra almoçar e durante o almoço eu não contente em derrubar macarrão na minha roupa, ainda fui falar com ele e voou um tomate da minha boca na direção dele.

O pior foi que ainda tivemos a péssima ideia de nos apaixonar, nesse encontro hahahaha.

profeticos disse...

Muita coisa pode dar errado num primeiro encontro, vou contar o que aconteceu de errado comigo. É uma história triste e vou tentar resumir.

A história é sobre uma garota que estudou comigo no ginásio e tinhamos apenas uma amizade grande, nada demais. Ficamos dez anos sem nos ver depois disso, eu continuei na minha cidade e ela mudou de estado. Eis que o orkut ajudou num reencontro.

Trocamos alguns recados, adicionamos um ao outro no msn e colocamos em dia quase 10 anos de falta de notícia e contato. Ela continuava linda e a atração não demorou muito para se manifestar.

Mesmo ela em outro estado, vinha visitar parte da família dela que ainda morava na minha cidade.

Ela era muito minha amiga, linda, e toda a situação me fez nutrir muita expectativa. Confesso que não é bom, mas não consegui evitar.

Depois de uns 45 dias de conversas diárias no msn finalmente ela veio visitar a família e nos encontramos.

É aí que tudo muda, o contato, a pele, o cheiro, o jeito... Alguma coisa não calhou tão bem quanto calhava online. A gente percebeu isso fácil, as conversas naturais deram lugar a silêncios constrangedores, algum tempo e conseguimos vencer a timidez, mas não conseguimos migrar a cumplicidade da internet fora dela.

Depois disso ela voltou pra casa, a despedida foi péssima e não nos vimos mais, ainda acho que conseguimos parecer mais bonitos pela internet e pessoalmente a coisa se frustra, mas pode ter sido qualquer outra coisa, talvez o relacionamento deveria ter começado só depois do encontro pessoal, ou ainda o relacionamento deveria ter sido exatamente como foi... Fulminante.

Acho ruim quando o primeiro encontro é o único, portanto acho que devemos nutrir menos expectativas e esperar o toque. O toque supera qualquer gafe e qualquer deslize, e não tem roupa ou papo certo que compense o "toque" sem aquela química.

Mai Calegario disse...

Muito boas as histórias... rsrs
Comigo não foi diferente... também passei por momentos contragedores e desastrados.

O garoto, meu atual namoradooo (rsrs), na primeira vez que iamos sair não tinha programado direito aonde me levar. Todos lugares que iamos estavam ou lotados ou fechados e por fim fomos numa padaria (!), tudo bem que não era qualquer padaria, mas não deixava de ser padaria... rsrs
Deu super errado na hora, claro, mas hoje é muito engraçado. E olha que até deu certo... ñ é atoa que estamos namorando ainda...rsrs

Espero que ajude! ;)

Marga disse...

Ah, acho que existe uma infinidade de coisas que podem dar errado num primeiro encontro,assim como existem muitos fatos que podem dar certo também.No meu caso, já tive umas experiências engraçadas e, outras nem tanto...Quando enconrei meu primeiro pretendente, havia todo um mito em torno do primeiro beijo.Estávamos numa festa de aniversário de adolescentes,ele e eu sentamos no alpendre da casa,onde já havia um casal aos beijos e abraços. Nós conversamos muito e, não mais que de repente, ele segurou meu rosto e me beijou alguns segundos que pra mim foi uma eternidade...Quando paramos, o silêncio reinava no ambiente, minha boca estava tão seca que parecia que eu podia ouvir o barulho da glote engolindo em seco.Hj acho graça de lembrar pois achei que ele não iria me procurar mais.No entanto, contrariando minhas previsões, me ligou e continuamos por muito tempo mas agora com beijos mais molhados,tss..tss...